jQuery(document).ready(function($){$('#aside .widget-archive > ul').addClass('fancy');});

Tudo pronto para a VI Corrida de Bonecos Gigantes de Olinda

Corrida dos Bonecos Gigantes em 2009. Foto: Passarinho/Pref.Olinda
Corrida dos Bonecos Gigantes em 2009. Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Carnaval de Olinda sem boneco gigante não existe. E para valorizar os profissionais que carregam o principal ícone da festa, a Prefeitura abre inscrições para a VI Corrida de Bonecos Gigantes. O evento será neste sábado, dia 19, às 10h, com concentração no Mercado da Ribeira.

A novidade deste ano é a corrida de mascotes dos principais times pernambucanos, que promete incendiar a competição. Náutico, Sport, Santa Cruz, América e Central já estão confirmados e as torcidas podem começar a afinar os gritos de guerra para apoiar seus times. São eles que irão dar início ao evento logo após o café da manhã, servido às 8h, e a pesagem das peças para definição da categoria (leve ou pesada). Leia mais

Carnaval 2011 – Agenda das Prévias – 17, 18, 19 e 20/02

Corrida dos Bonecos Gigantes em 2009. Foto: Ádria de Souza/Pref.Olinda
Corrida dos Bonecos Gigantes em 2009. Foto: Ádria de Souza/Pref.Olinda

Quinta-feira 17/02

  • Ensaio aberto da Maracambuco
    Concentração: 19h – Avenida Presidente Kennedy, 1228 – Vila Popular

Sexta-feira 18/02

  • XXI Baile Monumental de Olinda – Bloco Flor da Lira
    Local: 19h – Mercado da Ribeira – Sítio Histórico

Sábado 19/02

  • VI Corrida dos Bonecos Gigantes
    Concentração: 10h – Mercado da Ribeira – Sítio Histórico
  • Abertura do Carnaval de Rio Doce
    Concentração: 15h – Em frente a Vila Olímpica – Rio Doce
  • Ensaio aberto das Conxitas
    Concentração: 16h – Em frente à Biblioteca Pública – Carmo
  • Ensaio aberto de diversos maracatus
    Concentração: 16h – Parque do Carmo – Carmo
Virgens de Verdade no Carnaval 2010. Foto: Passarinho/Pref.Olinda
Virgens de Verdade no Carnaval 2010. Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Domingo 20/02

  • Virgens de Verdade Abraça Brasil
    Concentração: 10h – Clube Atlântico – Carmo
  • Ensaio aberto da Pitombeira dos 4 Cantos
    Concentração: 13h – Rua 27 de Janeiro – Varadouro
  • Ensaio aberto da Burra do Rosário
    Concentração: 15h – Espaço Cultural Burra do Rosário, na 2ª Travessa da Saudade – Guadalupe
  • Ensaio aberto do Patusco
    Concentração: 15h – Em frente ao Quartel dos Bombeiros, na Avenida Presidente Kennedy – Santa Tereza
  • Ensaio do D’Breck (samba)
    Concentração: 15h – Pagode da Pressão – Rua do Farol
  • Prévia do Bloco Pernambucar-te
    Concentração: 16h – Em frente ao Bar do Mourisco – Carmo
  • Ensaio aberto das Conxitas
    Concentração: 16h – Em frente à Biblioteca Pública – Carmo
  • Ensaio aberto de diversos maracatus
    Concentração: 16h – Parque do Carmo – Carmo
  • Prévia do Clube Vassourinhas
    Concentração: 18h – Na Igreja do Guadalupe – Largo do Guadalupe

09 de Fevereiro – O Dia do Frevo

No compasso do frevo - Foto: Passarinho/Pref.Olinda
No compasso do frevo - Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Comemorado há 104 anos, o Dia do Frevo tem significado especial para a grande maioria dos olindenses. É como comemorar o aniversário de um ente querido. Esse ritmo, que atrai pessoas de todos os lugares, culturas e classes sociais para as ladeiras da Marim dos Caetés, tem origem nas classes trabalhadoras do final do século XIX  e foi considerado símbolo de resistência aos chamados “clubes de alegoria e críticas”, que abrigavam as oligarquias locais e pretendiam mostrar um Carnaval “bonito, inteligente e culto”, onde não havia espaço para os menos favorecidos.

A palavra frevo foi grafada pela primeira vez no dia 09 de fevereiro de 1907, num sábado de Zé Pereira, pelo “Jornal Pequeno”, que circulava no Recife. Daí essa data (09 de fevereiro) ter sido escolhida para homenagear o mais pernambucano dos ritmos. O frevo, que é sinônimo de efervescência e alegria, possui características muito singulares, por ser uma música exageradamente acelerada e também pela forma inconfundível como é dançada, com seus passos soltos e acrobáticos.

Apesar de nascido em Recife, o frevo é uma das expressões culturais mais próprias de Olinda, que há mais de cem anos empresta suas ruas e ladeiras para as cerca de 500 agremiações locais e de outros municípios pernambucanos, promovendo um carnaval inesquecível.

Confira o especial em Homenagem ao Frevo: