jQuery(document).ready(function($){$('#aside .widget-archive > ul').addClass('fancy');});

Cenografia luxuosa ganha o folião de Olinda

Mulher Africana por Fernando Augusto - Foto: Passarinho/Pref. de Olinda
Mulher Africana por Fernando Augusto - Foto: Passarinho/Pref. de Olinda

Os milhares de foliões que passam em frente à sede da Prefeitura de Olinda não deixam de notar a grandiosidade da cenografia. Uma explosão de cores e formas sob o tema África, mãe da Terra, coração do planeta foi cuidadosamente pesquisada e formatada pelo carnavalesco Fernando Augusto. O próprio cenógrafo é o homenageado deste ano do Carnaval de Olinda.

O que não falta são máquinas fotográficas, vindas de todos os lugares, apontando suas lentes para as esculturas de até cinco metros de altura. O Palácio dos Governadores abriga um verdadeiro peji (palco) com 13 Orixás africanos mais conhecidos nacionalmente. “Os orixás abençoam os foliões não somente durante a festa, mas por todo o ano também”, diz o cenógrafo.  Logo em frente, estão o rei e a rainha do maracatu e ao lado, junto às árvores, figuras totêmicas e representantes da fauna e flora local. Leia mais

Cinderela traz seus amigos para Olinda

Cinderela - Foto: Adelaide Ribeiro/Pref. Olinda
Cinderela - Foto: Adelaide Ribeiro/Pref. Olinda

O Programa Papeiro da Cinderela da TV Jornal, encenado pelo comediante Jason Wallace, ganhou Olinda como cenário neste carnaval. A gravação chamou a atenção de quem passava pela Rua São Bento, com todos os tipos exóticos e divertidos do programa.

O ator comentou, porém, que não veio só pra trabalhar, deixando sempre dois dias reservados para a folia. “Este é o melhor carnaval do mundo, super tranqüilo. Nunca presenciei briga, nada. Todo ano eu estou aqui”, comentou a Cinderela.

Criançada da Trinquinha mostra frevo na ponta do pé

Trinquinha - Foto: Adelaide Ribeiro/Pref. Olinda
Trinquinha - Foto: Adelaide Ribeiro/Pref. Olinda

Continuando a brincadeira da criançada, chega aos pés da prefeitura de Olinda a Trinquinha, bloco descendente da Trinca de Ás. Os filhos dos foliões ganharam espaço próprio na brincadeira com direito à coreografia de Adriana do Frevo.

Os pequenos saíram da Praça da Preguiça, passaram pela 7 de setembro, 27 de janeiro e se espalharam pelo largo em frente à prefeitura.

O nome Trinca é devido ao trio de fundadores, em uma referência ao hino de bloco feito para o famoso Guaiamun Treloso.