jQuery(document).ready(function($){$('#aside .widget-archive > ul').addClass('fancy');});

Cenografia do Carnaval 2014 já está sendo montada pela Cidade

A cenografia deste ano é em homenagem a Bajado, artista que pintou o Carnaval e a vida cotidiana do olindense. Foto: Luiz Fabiano/Pref.Olinda
A cenografia deste ano é em homenagem a Bajado, artista que pintou o Carnaval e a vida cotidiana do olindense. Foto: Luiz Fabiano/Pref.Olinda

Nos últimos anos, a Prefeitura tem instalado a decoração principal ao final das grandes prévias na cidade, como o desfile das Virgens, para não danificar o material e para que o município possa dar as boas vindas aos foliões com a qualidade artística que lhe é natural.

Por isso, a cenografia começou a ser montada ontem, 24 de fevereiro. Neste ano ela é toda inspirada na obra do artista plástico Bajado, um dos homenageados pela festa esse ano. Mais uma vez, a arte ficou por conta do carnavalesco Fernando Augusto, responsável pelas últimas dez edições da festa. 34 cenas e 3 palcos estão sendo montados para ornamentar o roteiro da folia na cidade.

Estudantes de Olinda desfilam no Bloco da Paz nesta quarta-feira

O Bloco da Paz reúne alunos da Rede Municipal de Ensino de Olinda. Foto: Jan Ribeiro/Pref.Olinda
O Bloco da Paz reúne alunos da Rede Municipal de Ensino de Olinda. Foto: Jan Ribeiro/Pref.Olinda

O tradicional Bloco da Paz, que reúne alunos da Rede Municipal de Ensino de Olinda toma os Quatro Cantos da Cidade nesta quarta-feira (26), em diferentes horários, pela manhã e à tarde. O desfile será realizado pelas escolas, em diversos bairros, para reunir a comunidade escolar.

O objetivo da Secretaria de Educação é envolver a comunidade na festa, orientando as crianças quanto ao combate à violência e trabalhando a promoção da paz nas escolas. “Envolvendo todas as escolas, estamos potencializando estas ações com a participação efetiva da comunidade”, explica a diretora de Programas e Projetos Educacionais de Olinda, Josiane Melo.

Criado em 2002 pelo Programa Escola Aberta, o Bloco da Paz promove valores como respeito e solidariedade entre os estudantes da Rede Municipal de Olinda dentro das festividades de Carnaval. “O bloco busca valorizar a cultura da cidade e a cidadania no ambiente da escola”, afirma a secretária de Educação, Márcia Souto.

Monte – Estudantes das escolas São Bento e Dom João Crisóstomo, no bairro do Monte, desfilam pelas ruas da comunidade a partir das 10h. A concentração será às 9h30, na escola São Bento, situada na rua Presidente Kennedy, nº 10. Em alas de palhaços, passistas e ciranda, as crianças serão acompanhadas pela banda do Quartel 7º GAC.

Alto da Conquista – Alunos das escolas Antônio Correia e Alberto Torres se concentram na Academia das Cidades do Terminal de Águas Compridas, às 8h, para desfilar, a partir das 8h30, pelo bairro. Vestindo fantasias confeccionadas em oficinas do Programa de Educação Integral (Escola Aberta e Mais Educação), desfilarão ao som da banda de fanfarra da escola Antônio Correia e orquestra de frevo.

Rio Doce – A folia em Rio Doce será feita por alunos das escolas Pró-Menor, Mínima Ebenezer Gueiros e Izabel Burity. Com concentração às 8h na escola Pró-Menor, situada na rua C 06, nº 15, na 1ª Etapa de Rio Doce e saída às 9h, os alunos vão percorrer as ruas próximas à escola, acompanhados de orquestra de frevo, divulgando temas como a Paz no Trânsito e no Futebol e o Desarmamento.

Bajado: Um artista de Olinda é o tema da cenografia do Carnaval 2014

Bajado – Euclides Francisco Amâncio, nasceu em Maraial, no interior de Pernambuco, em 1912. É de todas as eras cidadão amantíssimo de Olinda. Artista plástico múltiplo, chargista, letreirista, cartazista, pintor de quadros e murais retratando a vida de Olinda e a Olinda da vida.

Em 1930, depois de passar por Catende, se muda para Olinda de onde não sai nunca mais. Da janela da sua casa, na Rua do Amparo, sem querer e sem saber parodiou o grande mestre Cícero Dias transformando o seu dizer em: “Eu vi o mundo… Ele começava em Olinda”, ao invés de “Eu vi o mundo… Ele começava no Recife”.

Trabalha como letreirista de cartazes e operador de máquinas no Cine Olinda. Paralelo a isso, pintava o sete onde fosse chamado. Pintura e cinema eram suas duas paixões.

A arte de Bajado é uma homenagem para Olinda de onde retrata, sobretudo, o cotidiano e o carnaval com seus blocos e personagens como O Homem da Meia Noite, a Pitombeira e o Elefante.
A arte de Bajado é uma homenagem para Olinda de onde retrata, sobretudo, o cotidiano e o carnaval com seus blocos e personagens como O Homem da Meia Noite, a Pitombeira e o Elefante.

Reagindo ao ver o Mercado da Ribeira vendendo obras de artistas de todas as procedências sem priorizar os de Olinda e simultaneamente querendo criar seu próprio diferencial, passa a assinar seus trabalhos como “Bajado: um artista de Olinda”.

O encontro com o marchand italiano/olindense Giuseppe Baccaro, ocorrido nos anos de 1970, foi decisivo para o seu trabalho. A partir daí, Bajado expõe suas pinturas dentro e fora do Brasil. Uma pintura de louvação a Olinda de onde retrata, sobretudo, o cotidiano e o carnaval com seus blocos e personagens como O Homem da Meia Noite, a Pitombeira e o Elefante.

Bajado faleceu em 1996, já sem mais poder pintar vitimado pela catarata, aos 84 anos de idade. Ainda assim, permaneceu até o fim da vida na sua janela mirante, onde cumprimentava os passantes, a todos, pobres, ricos, poderosos e humildes. Desse mirante, sentia a cidade, suas cores, seus folguedos, sua alegria prosaica e singela de uma Olinda que temia resistente em permanecer fiel ao seu artista e que nesse carnaval lhe rende o justo tributo e a devida e sincera homenagem.

Cenografia do Carnaval 2014 já embeleza o roteiro da folia na cidade

A cenografia do Carnaval este ano é toda inspirada na obra do artista plástico, pintor de quadros e chargista Bajado, um dos homenageados pela festa no município. Foto: Luiz Fabiano/Pref.Olinda
A cenografia do Carnaval este ano é toda inspirada na obra do artista plástico, pintor de quadros e chargista Bajado, um dos homenageados pela festa no município. Foto: Luiz Fabiano/Pref.Olinda

A cenografia do Carnaval de Olinda já embeleza as ladeiras e ruas da Cidade. Nesse ano, o trabalho é todo inspirado na obra do artista plástico, pintor de quadros e chargista Bajado, um dos homenageados pela festa no município.

Mais uma vez, a arte ficará por conta do carnavalesco Fernando Augusto, responsável pela cenografia das últimas dez edições da festa. 34 cenas e 3 palcos serão montados para ornamentar o roteiro da folia na cidade.

Como já é rotina nos últimos anos, a Prefeitura tem instalado a decoração principal ao termino das grandes prévias, como o desfile das Virgens. Isso é feito com o intuito de preservar o material para que o município possa dar boas vindas são foliões com a qualidade artística que lhe é natural.

Veja mais

Programação do Carnaval 2014 conta com 11 polos de animação por toda a Cidade

Serão 11 pólos de animação, com 196 atrações de palco, 500 agremiações, 40 atrações itinerantes e orquestras fixas nas ladeiras. Williams Aguiar/Pref.Olinda
Serão 11 pólos de animação, com 196 atrações de palco, 500 agremiações, 40 atrações itinerantes e orquestras fixas nas ladeiras. Williams Aguiar/Pref.Olinda

Olinda vai fazer do Carnaval 2014 uma grande festa com 11 pólos de animação, 196 atrações de palco, 500 agremiações, 40 atrações itinerantes e orquestras fixas nas ladeiras. O compromisso da cidade é com a alegria e a cultura, exaltando as expressões artísticas de todo o Estado na cenografia que contempla a obra do artista de Olinda, Bajado.

A programação será autenticamente local. Destaque para os desfiles de blocos e cortejos no sábado e domingo, a apoteose dos Bonecos Gigantes e o Encontro de Maracatus de Baque Solto na segunda-feira, o Encontro de Bonecos Gigantes na terça e os encontros de Bois e Ursos na Quarta-feira de Cinzas, além do Pólo Infantil na Praça do Carmo.

Nos palcos dos pólos de animação, artistas pernambucanos são a maioria. Nas ruas de Olinda, o frevo das diversas agremiações e Bajado. É que, em homenagem ao centenário do pintor, a cidade veste as cores de suas obras na cenografia da festa e o presenteia com o tema do Carnaval 2014: “Bajado, um artista de Olinda, 100 anos”.

Pelos quatro cantos da cidade: 11 focos de animação garantem a festa nos bairros. São eles, Fortim, Infantil (Carmo), Maracatu (Varadouro), Samba (Alto da Sé), Bonsucesso, Guadalupe, Salgadinho, Amaro Branco, Xambá, Rio Doce e Casa da Rabeca. Entre as atrações do palco principal, localizado no Fortim, estão Elba Ramalho, Café Preto, Nena Queiroga, Eddie, Romero Ferro, Andréa Luiza, Karynna Spinelli, Silvério Pessoa, Orquestra Contemporânea de Olinda, Siba. No Pólo Guadalupe vai ter Geraldo Maia, Monica Feijó, Selma do Coco, Lucas dos Prazeres. O Pólo Amaro Branco exalta o coco-de-roda, com os coquistas da cidade – Dona Ana Lúcia, Dona Del, Coco do Pneu, Arnaldo do Coco.

Já o bairro de Salgadinho vai ser embalado com muito samba, frevo e maracatu. Outro pólo famoso do carnaval de Olinda é o Pólo Samba, que este ano traz D´Breck, Oriente, Batucada Simpatia, Cris Galvão, Jorge Riba, Paulo Perdigão, Bateria Cabulosa. Os maracatus e afoxés da cidade também marcarão presença com Nação Pernambuco, Maracambuco, Leão Coroado, Camaleão, Oxum Panda, Alafim Oyó, entre outras atrações no Pólo Maracatu.

Abertura em Olinda: o Carnaval é aberto oficialmente na quinta-feira (27), a partir das 20h com shows no Pólo Fortim. Ópera Bajado, um projeto do saxofonista e maestro olindense Ivan do Espírito Santo, que teve inspiração para composição de 19 músicas no acervo fixo de Bajado que fica na Prefeitura de Olinda, será uma das atrações. Em seguida, é a vez de Alceu Valença embalar a multidão com seus sucessos como Tropicana e Diabo Louro, além das canções recentes de seu novo CD. Para fechar a noite, o sambão do grupo Patusco.

Mulher: O Pólo Bonsucesso, na terça-feira de Carnaval, vai ter uma programação de palco formada somente por bandas femininas. Assim, a Prefeitura de Olinda rende homenagem ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 08 de março. Aurinha do Coco, Orquestra 100% Mulher, Catarina de Jah são algumas atrações que tocam.

Homenageados: Nesse ano, serão 12 homenageados no Carnaval de Olinda. São eles Bajado, Mãe Biu, Amaro Ezequiel, Antônio Aurelio Sales (cabela), Carlos Fernando, João Trindade do Elefante de Olinda, Maracambuco, Menino da Tarde, Mestre Nazaré, Olimpio Bonald Neto, T.C.M. John Travolta e Sonca. Confira a página dos homenageados, aqui: http://carnaval.olinda.pe.gov.br/carnaval-2014/homenageados

Confira toda a programação do Carnaval de Olinda 2014:

Agremiações & Atrações Especiais

Polos

Show de abertura do Carnaval traz Alceu, Samba e lirismo para Olinda

A Ópera Bajado é toda inspirada nas obras do artista plástico pernambucano Bajado. Foto: facebook.com/pages/Ópera-Bajado
A Ópera Bajado é toda inspirada nas obras do artista plástico pernambucano Bajado. Foto: facebook.com/pages/Ópera-Bajado

A abertura do Carnaval de Olinda na próxima quinta-feira (27), no Fortim do Queijo, no Carmo, terá shows de Alceu Valença, Ópera Bajado e Patusco, trazendo ao mesmo tempo irreverência, samba e lirismo para a festa de Momo e dando as boas vindas ao folião.

Ópera Bajado

A Ópera Bajado é um projeto que foi fomentado há dez anos, pelo maestro e saxofonista olindense Ivan do Espírito Santo, baseado na obra do artista plástico Bajado.

Para elaborar o projeto e as 18 músicas que compõem a Ópera, Ivan observou 29 quadros de Bajado, expostos no salão nobre da Prefeitura de Olinda. São violinos, violas, violoncelos, piano, flautim, flauta, saxofones, trompetes, trombones, tuba, percussões e bateria, executados por trinta músicos egressos da Orquestra Sinfônica do Recife e da orquestra do Grêmio Musical Henrique Dias, de Olinda.

Euclides Francisco Amâncio, o Bajado, foi um artista plástico que veio da Mata Sul de Pernambuco, mas que ganhou notoriedade pintando o Carnaval e o cotidiano do povo de Olinda.

Faleceu em 1996, aos 84 anos, sem nunca deixar de se retratar como “um artista de Olinda”. O maestro Ivan considera Bajado como o principal cronista da vida olindense.

O consagrado artista pernambucano Alceu Valença, é uma das atrações que abrem o carnaval de Olinda. Foto: Passarinho/Pref.Olinda
O consagrado artista pernambucano Alceu Valença, é uma das atrações que abrem o carnaval de Olinda. Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Alceu Valença

Nasceu no interior de Pernambuco, nos limites do Sertão com o Agreste. É considerado um artista que atingiu maior equilíbrio estético entre as bases musicais nordestinas com o universo dos sons elétricos da música pop.

Influenciado pelos negros maracatus, cocos e repentes de viola, Alceu conseguiu utilizar a guitarra – influenciado pelo Rock and Roll de Elvis Presley -, assim como o baixo elétrico e, mais tarde, o sintetizador eletrônico nas suas canções.

Em 1969, recém formado em Direito no Recife, desiste das carreiras de advogado e jornalista e resolve investir na música. Em 1971, vai para o Rio de Janeiro com o amigo e incentivador Geraldo Azevedo. Começa a participar de festivais universitários, como o da TV Tupi com a faixa Planetário. Em 1980, lança o LP Coração Bobo (Ariola), cuja música de mesmo nome faz sucesso nas rádios de todo o país, revelando o nome de Alceu Valença para o grande público. Apresenta-se em vários estados brasileiros.
Hoje é referência artística nacional.

O Patusco promete colocar o folião para sambar na abertura do Carnaval da cidade. Foto: Luiz Fabiano/Pref.Olinda
O Patusco promete colocar o folião para sambar na abertura do Carnaval da cidade. Foto: Luiz Fabiano/Pref.Olinda

Patusco

No carnaval de 1972, a Empresa de Turismo do Estado (Empetur) resolveu organizar um grande concurso de fantasias. Na época, os seguidores e membros dessa grande festa, que queriam estar com aquela família, resolveram se fantasiar de Pato. O que não contavam era com a necessidade de o grupo, que se candidatou ao concurso, ter um nome. Eis que surge o Patusco.

Desde então Patusco virou sinônimo de Carnaval, de festa e de farra. Depois, com o tempo, a família Vasconcelos Guimarães foi crescendo e tomando forma, virou a própria família Patusco que todos os anos arrasta milhares de pessoas pelas ladeiras de Olinda.

O Patusco nasceu do carnaval, nas ladeiras de Olinda, uma mobilização de saudosos foliões que há 49 anos faz festa, levando alegria para as multidões.

Veja mais

Multidão acompanha Noite Para os Tambores Silenciosos em Olinda

O que resiste, insiste e mobiliza a comunidade para apresentar as suas armas: tambores, vestidos, calungas e estandartes. A Noite Para os Tambores Silenciosos reverberou nas ladeiras do Sítio Histórico nesta segunda-feira, e trouxe para a rua milhares de pessoas.

Entre os foliões que se aglomeravam nos Quatro Cantos desde às 19h, maracatus nação desfilaram e convidaram todos para um cortejo de batuques e muita tradição pelas ladeiras.

O cortejo, que neste ano homenageou Mãe Biu da Xambá, finalizou na Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos com uma grande celebração para abrir a semana que termina em Momo.

A prefeitura de Olinda apoiou o evento e viabilizou recursos para a sua realização. A celebração dos maracatus de Olinda é realizada pela pela Associação dos Maracatus de Olinda, Confraria de Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos da cidade, pela FUNDARPE e também conta com o apoio do IPHAN.