jQuery(document).ready(function($){$('#aside .widget-archive > ul').addClass('fancy');});

Sábado de Zé Pereira ferverá ao som do Frevo

Amanhã (1), no sábado de Zé Pereira, Olinda promete ferver ao som do frevo por toda a cidade. Logo cedinho às 9h, você não pode perder a saída do Bloco Trinca de Ás, da Travessa do Bonfim, no Carmo. A manhã também fica por conta das crianças que com seus pais invadem o Sítio Histórico, enchendo o dia de alegria.

Às 14h, tem o Bloco Hoje a Mangueira Entra, no Varadouro. Já às 16h, o Menino da Tarde, criação de Silvio Botelho enche o Guadalupe de encanto. Às 16h também, tem o tradicionalíssimo Bloco Ceroula, que desfila com pompa, saindo do Clube Atlântico. Falando em tradição, você não pode se esquecer de curtir a saída do Bloco Elefante, lá da Rua do Guadalupe, no mesmo horário. Um pouquinho mais tarde, tem a animação do Bloco Eu Acho é Pouco, que como sempre, sai do Mosteiro de São Bento.

Calma que o sábado ainda não acabou. Às 20h30, o Bloco John Travolta, um dos homenageados do Carnaval deste ano, traz animação e irreverência ao folião. E às 0h, o grande personagem do Carnaval de Pernambuco, o Homem da Meia Noite desfila com elegância, com saída da Estrada do Bonsucesso.

O folião que vem de brincar o carnaval de Olinda poderá utilizar vários serviços, como o Estacionamento Legal, no Memorial Arcoverde e seguir para a folia. Olinda também oferece o Camarote da Acessibilidade, espaço para os foliões deficientes e idosos com mobilidade reduzida, está localizado na Praça do Carmo. Os comerciantes que estão em trabalho no carnaval da cidade poderão deixar seus filhos com segurança no Espaço da Cidadania. São oferecidas ainda 282 cabines sanitárias, incluindo cabines de acessibilidade, espalhadas pela cidade, para quem precisa fazer suas necessidades fisiológicas.

Veja a programação completa do #Carnaval aqui: http://carnaval.olinda.pe.gov.br/carnaval-2014/programacao-carnaval-2014 ou de serviços: http://carnaval.olinda.pe.gov.br/carnaval-2014/servicos

Acompanhe ao vivo o Carnaval mais democrático do mundo, pelo Instagram da Prefeitura de #Olinda: http://instagram.com/Pref_Olinda, no nosso Facebook: https://www.facebook.com/prefeituradeolinda, ou por aqui no Site Oficial do Carnaval de Olinda.

Blocos e agremiações enchem de animação o domingo de carnaval

Bloco dos Sujos enche de irreverência o domingo de Carnaval. Foto:Williams Aguiar/ Pref. Olinda
Bloco dos Sujos enche de irreverência o domingo de Carnaval. Foto:Williams Aguiar/ Pref. Olinda

Um dia repleto de foliões, vestindo as mais diversas e criativas fantasias e camisas dos divertidos blocos e agremiações que passaram pelas ladeiras do Sítio Histórico. Assim pode ser definido o domingo (10), que apesar de ser um dos primeiros dias da folia de Momo, já está deixando saudades e, certamente, ficará na memória de muitos que vieram curtir de perto a alegria do carnaval de Olinda.

Logo cedo, a TCM Os Tradicionais Palhaços de Olinda, reuniu, no Carmo, palhacinhos de todos os tamanhos e idades para encher de cores e sorrisos as ruas da Cidade Alta. A animação do dia também ficou por conta dos grupos Sambadeiras, Patusco, D’ Breck, dentre outras atrações.

Outro irreverente momento foi o desfile do Bloco dos Sujos. Com cerca de 200 integrantes, completamente melados com muita lama e tinta, o grupo concentrou-se ao meio dia, na Rua 10 de Novembro e, de lá, seguiram pelas ladeiras da cidade até a frente do MAC, Museu de Arte Contemporânea, onde continuaram a festa. “A iniciativa começou em 1999 com apenas cinco integrantes e hoje já conta com uma orquestra e, claro, com a nossa marca registrada, o “pitulé”, uma mistura de Pitu com picolé”,conta, aos risos, um dos organizadores do bloco, Marcos Souza.

Olinda: ladeiras de fantasias

A criatividade e irreverência marcam as fantasias que passam pelo carnaval de Olinda. – Foto: JanRibeiro/Pref.Olinda
A criatividade e irreverência marcam as fantasias que passam pelo carnaval de Olinda. – Foto: JanRibeiro/Pref.Olinda

Em meio ao casario da Cidade Alta, surgem foliões vindos de todos os lados. Fantasiados, trazem sua marca para que fiquem bem registradas na paisagem do carnaval da Cidade Patrimônio. São amantes do frevo, da festa maior do nosso calendário cultural. É um verdadeiro encontro da tradição musical da nossa terra. São blocos, troças, caboclinhos, maracatus, escolas de samba, orquestras tocando não apenas as músicas que falam da nossa gente, mas que tocam a alma do povo que ama o carnaval. Viva Olinda! Viva o frevo!

O domingo continua com todo o gás em Olinda

Neste domingo, dezenas de bloco já desfilaram pelas ladeiras de Olinda. Entre eles, O Cariri de Olindense, Enquanto Isso na Sala de Justiça e o I Love Cafusú. Todos arrastando uma multidão de foliões. Se você ainda não veio, corre! Dá tempo de vir pra cá! Até o final da noite, ainda circulam pelas ruas do Sítio Histórico, o Elefante de Olinda (18h), o Maracatu Leão de Ouro Preto (20h), o Flor da Lira (20h) e tantos outros blocos. Confira a programação completa em: http://carnaval.olinda.pe.gov.br/carnaval-2012/programacao-carnaval-2012/1902-domingo-de-carnaval

A cobertura online do Carnaval de Olinda faz uma pausa por hoje, mas amanhã retorna com todo o gás para mais um dia de folia. Acompanhe-nos também pelo Twitter (@Pref_Olinda) e pelo Facebook (/prefeituradeolinda). Não esqueça de conferir os flashs da folia em nosso Flickr (http://www.flickr.com/photos/prefeituradeolinda). Até amanhã!

Sala da Justiça faz a farra de marmanjos e da molecada

Nos meados dos anos 90 do século passado, o Carnaval de Olinda andava meio chato. Fora os grandes blocos – Pitombeira, Elefante, Patuscos, Ceroula – não havia muita novidade.

Um belo dia, meu amigo Tuco teve uma idéia: levar os vilões e super-heróis da TV e dos HQs para as ladeiras da cidade. Ele me disse: “Betão, que tal criar um bloco para animar as crianças que saem nos blocos infantis. tipo ‘Eu Acho é Pouquinho’ e ‘Ceroulinha’?”. Eu respondi: “Negão, vai dar errado, mas eu ajudo no que você precisar”. Naquele dia (não me recordo precisamente a data) nascia o “Enquanto Isso, na Sala da Justiça”.

O próximo passo seria reunir a moçada interessada. Convocamos meia dúzia de amigos e marcamos o encontro para a casa de um amigo nosso – Mané. Era dezembro de 1994. Claro que todo mundo adorou a idéia. Eu, cético como sempre, discordei do nome. Considerava-o muito grande. Votação. Fui derrotado por seis a um.

Próximo passo: a primeira festa. Reunimos uns trocados, dividimos as tarefas, e a festa rolou no início de 1995, na casa de Mané, pertinho dos 4 Cantos. Sucesso total. Leia mais