jQuery(document).ready(function($){$('#aside .widget-archive > ul').addClass('fancy');});

Abertura Oficial do Carnaval 2014 encanta a multidão em Olinda

Ontem (27) Alceu Valença, Ópera Bajado e Patusco, encantaram quem prestigiou a abertura do Carnaval no Fortim.

A Ópera Bajado, trouxe a arte de um dos homenageados do Carnaval 2014 na cidade, Bajado, completamente musicada. Alceu Valença colocou a massa para cantar, embalada por suas canções que já são hinos populares, assim como através de clássicos do frevo. Já o Patusco, colocou todo mundo para sambar no Fortim do Queijo.

Hoje no Polo do Fortim teremos a partir das 17h20 uma excelente programação com a Banda de Pau e Corda, Luciano Padilha, Dino Braia, Rogério Rangel, Pedro Salustiano, Rabeca Encantada e Don Tronxo.

Veja a programação, imagens e serviços públicos do carnaval mais democrático do Brasil no Site Oficial do Carnaval de Olinda: http://carnaval.olinda.pe.gov.br/

Ópera Bajado sobe no palco daqui a pouco

Apresentação da Ópera Bajado no Festival de Inverno de Garanhuns em 2013. Foto: Renata Pires/Secult/Fundarpe
Apresentação da Ópera Bajado no Festival de Inverno de Garanhuns em 2013. Foto: Renata Pires/Secult/Fundarpe

A Ópera Bajado subirá ao palco na abertura oficial do #CarnavalDeOlinda, nesta noite, a partir das 20h, no Fortim do Queijo. O artista plástico Bajado é um dos homenageados do Carnaval 2014, e tema da cenografia que enfeita a cidade. A Ópera Bajado é um projeto fomentado há dez anos pelo maestro e saxofonista olindense Ivan do Espírito Santo.

O projeto foi elaborado por Ivan surgiu a partir dos 29 quadros do artista expostos no salão nobre da Prefeitura de Olinda, criando assim as 18 músicas que compõem o espetáculo. As músicas contam orquestração de instrumentos de corda, sopro e percussão. São violinos, violas, violoncelos, piano, flautim, flauta, saxofones, trompetes, trombones, tuba, percussões e bateria, executados por trinta músicos egressos da Orquestra Sinfônica do Recife e da orquestra do Grêmio Musical Henrique Dias, de Olinda.

As apresentações da Ópera Bajado ainda contam com animações que retratam as obras de Bajado, interferindo o menos possível na obra do artista, o trabalho de animação consistiu em recortar as figuras e colocá-las em ação a partir de movimentos, de gestos sugeridos pelo próprio desenho do artista. As animações são trabalhadas pelos designers Charles e Luiz Ribeiro. Ivan considera Bajado o principal cronista da vida olindense.

Veja mais

Show de abertura do Carnaval traz Alceu, Samba e lirismo para Olinda

A Ópera Bajado é toda inspirada nas obras do artista plástico pernambucano Bajado. Foto: facebook.com/pages/Ópera-Bajado
A Ópera Bajado é toda inspirada nas obras do artista plástico pernambucano Bajado. Foto: facebook.com/pages/Ópera-Bajado

A abertura do Carnaval de Olinda na próxima quinta-feira (27), no Fortim do Queijo, no Carmo, terá shows de Alceu Valença, Ópera Bajado e Patusco, trazendo ao mesmo tempo irreverência, samba e lirismo para a festa de Momo e dando as boas vindas ao folião.

Ópera Bajado

A Ópera Bajado é um projeto que foi fomentado há dez anos, pelo maestro e saxofonista olindense Ivan do Espírito Santo, baseado na obra do artista plástico Bajado.

Para elaborar o projeto e as 18 músicas que compõem a Ópera, Ivan observou 29 quadros de Bajado, expostos no salão nobre da Prefeitura de Olinda. São violinos, violas, violoncelos, piano, flautim, flauta, saxofones, trompetes, trombones, tuba, percussões e bateria, executados por trinta músicos egressos da Orquestra Sinfônica do Recife e da orquestra do Grêmio Musical Henrique Dias, de Olinda.

Euclides Francisco Amâncio, o Bajado, foi um artista plástico que veio da Mata Sul de Pernambuco, mas que ganhou notoriedade pintando o Carnaval e o cotidiano do povo de Olinda.

Faleceu em 1996, aos 84 anos, sem nunca deixar de se retratar como “um artista de Olinda”. O maestro Ivan considera Bajado como o principal cronista da vida olindense.

O consagrado artista pernambucano Alceu Valença, é uma das atrações que abrem o carnaval de Olinda. Foto: Passarinho/Pref.Olinda
O consagrado artista pernambucano Alceu Valença, é uma das atrações que abrem o carnaval de Olinda. Foto: Passarinho/Pref.Olinda

Alceu Valença

Nasceu no interior de Pernambuco, nos limites do Sertão com o Agreste. É considerado um artista que atingiu maior equilíbrio estético entre as bases musicais nordestinas com o universo dos sons elétricos da música pop.

Influenciado pelos negros maracatus, cocos e repentes de viola, Alceu conseguiu utilizar a guitarra – influenciado pelo Rock and Roll de Elvis Presley -, assim como o baixo elétrico e, mais tarde, o sintetizador eletrônico nas suas canções.

Em 1969, recém formado em Direito no Recife, desiste das carreiras de advogado e jornalista e resolve investir na música. Em 1971, vai para o Rio de Janeiro com o amigo e incentivador Geraldo Azevedo. Começa a participar de festivais universitários, como o da TV Tupi com a faixa Planetário. Em 1980, lança o LP Coração Bobo (Ariola), cuja música de mesmo nome faz sucesso nas rádios de todo o país, revelando o nome de Alceu Valença para o grande público. Apresenta-se em vários estados brasileiros.
Hoje é referência artística nacional.

O Patusco promete colocar o folião para sambar na abertura do Carnaval da cidade. Foto: Luiz Fabiano/Pref.Olinda
O Patusco promete colocar o folião para sambar na abertura do Carnaval da cidade. Foto: Luiz Fabiano/Pref.Olinda

Patusco

No carnaval de 1972, a Empresa de Turismo do Estado (Empetur) resolveu organizar um grande concurso de fantasias. Na época, os seguidores e membros dessa grande festa, que queriam estar com aquela família, resolveram se fantasiar de Pato. O que não contavam era com a necessidade de o grupo, que se candidatou ao concurso, ter um nome. Eis que surge o Patusco.

Desde então Patusco virou sinônimo de Carnaval, de festa e de farra. Depois, com o tempo, a família Vasconcelos Guimarães foi crescendo e tomando forma, virou a própria família Patusco que todos os anos arrasta milhares de pessoas pelas ladeiras de Olinda.

O Patusco nasceu do carnaval, nas ladeiras de Olinda, uma mobilização de saudosos foliões que há 49 anos faz festa, levando alegria para as multidões.

Veja mais